Cinco livros da biblioteca virtual sobre Olimpíadas

Quem estuda na FSG já deve ter notado que basta clicar em Biblioteca Virtual, na página inicial do portal do aluno, para ter acesso a um mundo de informações. Milhares de livros de todas as áreas do conhecimento estão ao alcance de um clique.

No clima dos Jogos Olímpicos, que terão abertura oficial nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro, a FSG separou cinco obras da biblioteca virtual sobre o tema. Os livros trazem desde a história do esporte olímpico até a importância da psicologia esportiva para o desenvolvimento de campeões e o legado de grandes eventos para o Brasil.

1 – As mulheres e o esporte olímpico brasileiro

Leitura necessária para quem se interessa pela história do esporte olímpico nacional, a obra enaltece a participação das brasileiras. Conforme o livro, apesar de terem participado de 13 edições dos jogos, apenas em 1996 elas conquistaram a primeira medalha. “Ouvimos o sussurro persistente de quem, há muito tempo, está lá. E, no âmbito do esporte olímpico brasileiro, isso não é pouco. Estar lá significa romper barreiras, fissurar preconceitos, ultrapassar fronteiras, enfrentar adversidades… Significa, sobretudo, disputar espaço, projeção, visibilidade”, define um dos trechos.
Autor (a): Katia Rubio (Org.)
Páginas: 260

2 – Os Legados de Megaeventos Esportivos

Ao sediar duas grandes competições esportivas, o Brasil precisou de investimentos em diversas áreas, não apenas em estádios e centros olímpicos. Neste livro, diversos estudiosos trazem suas reflexões sobre os impactos da Copa do Mundo de Futebol (2014) e dos Jogos Olímpicos (2016), dando condições de compreender relações entre os legados de megaeventos com várias esferas da vida humana. O livro aborda políticas públicas, controle social, ciências, esporte, lazer, economia, turismo, infraestrutura, meio ambiente, formação e atuação profissional, educação física escolar e pessoas com deficiência.
Autor: Nelson Carvalho Marcellino (Org.)
Páginas: 256

3 – Esporte, educação e valores olímpicos

Amplamente ilustrada, a obra conta a trajetória dos jogos desde a Grécia Antiga até os tempos atuais, passando pela organização e os símbolos das Olimpíadas. As paraolimpíadas também estão presentes: surgiram em 1948, logo após a Segunda Guerra Mundial, quando era grande o número de pessoas com deficiência física causada pelo conflito. Uma das curiosidades trazidas pelo livro são as 12 regras dos Jogos Olímpicos da Antiguidade, que incluíam a proibição de matar o adversário, corromper o árbitro ou amedrontar alguém. Além disso, mulheres eram impedidas de assistir à competição.
Autor (a): Katia Rubio (Org.)
Páginas: 94

4 – Psicologia do esporte: conceitos e novas perspectivas

“A importância da atividade esportiva para o desenvolvimento da personalidade é reconhecida tanto nas ciências do esporte como entre os que exercem as funções de professores de educação física, treinadores, atletas e dirigentes”, assim define um dos trechos da obra, que também está disponível no acervo online da FSG. O organizador, Dietmar Samulski, tem ampla experiência no esporte brasileiro e olímpico. Livro ideal para psicólogos, médicos do esporte, fisioterapeutas, técnicos, preparadores físicos e atletas.
Autor: Dietmar Martin Samulski
Páginas: 496

5 – Medalhistas Olímpicos Brasileiros – Memórias, Histórias e Imaginário

Os representantes do Brasil em diversas edições dos Jogos Olímpicos contam suas histórias de vida ao longo da obra. A autora revela como o papel social e a identidade desses atletas se transformaram ao longo dos 80 anos de participação brasileira nas Olimpíadas, acompanhando movimentos sociais e culturais do século XX. O livro traz ainda uma breve história dos Jogos Olímpicos da Era Moderna e da participação brasileira neste contexto.
Autor: Katia Rubio (Org.)
Páginas: 364