Coordenadora de Fisioterapia também foi contemplada com a Bolsa de Mobilidade Internacional.

Mais uma notícia boa: a Profa. Ma. Alexandra Renosto, coordenadora do curso de Fisioterapia foi também selecionada para participar do projeto de apoio à pesquisa Bolsa de Mobilidade Internacional em parceria com o Banco Santander. Ela já está de volta e contou pra gente os detalhes, confira:


Período do intercâmbio:
30 dias

Local: Hospital de Braga e Escola de Medicina da Universidade do Minho, Braga, Portugal e Serviço de Fisioterapia do Hospital Le Vésinet, Paris, França.

Objetivo do estudo: aperfeiçoar as habilidades necessárias para o desenvolvimento da produção científica na Atresia de Esôfago, e a troca de conhecimentos com pesquisadores de referência que desenvolvem estudos nessa área de interesse, permitindo um aprofundamento técnico da temática e o desenvolvimento da Tese de Doutorado com este desfecho, inclusive com o aceite e participação da Dra. Henedina Conceição, Profa. e Pesquisadora da Escola de Medicina da Universidade do Minho para orientar esta tese.

Participou ainda, como profissional convidada das rotinas do serviço de Fisioterapia do Hospital Le Vésinet, um hospital de referência em reabilitação, através do acompanhamento com fisioterapeutas e demais profissionais da equipe de reabilitação, conhecendo as condutas mais utilizadas, demandas e especialidades atendidas, abordagens de tratamento e estruturação do serviço.

 


“Em relação a experiência no Hospital de Braga e na Universidade do Minho, posso dizer que estou muito feliz. Fui para lá acreditando no meu desfecho de estudo e pude confrontar hipóteses e afirmar alguns achados, além disso, ainda inesperadamente a Profa. chefe da equipe de estudos Epidemiológicos, se envolveu no estudo e propôs uma parceria de estudos futuros com ênfase no Doutorado. Já a minha vivência no Hospital La Vésinet foi estimulante.

Poder perceber que possuímos muita capacidade, conhecimento e propriedade no que fazemos aqui no Serviço de Fisioterapia da FSG e que estamos atualizados nas principais condutas, técnicas e abordagens fisioterapêuticas. Ao mesmo tempo, entender o sistema deles, seu funcionamento e principalmente o trabalho com a equipe multidisciplinar, que entendo ser um dos grandes diferenciais deles, foi uma oportunidade para as discussões em sala de aula, para o dia-a-dia na clínica e para a organização do nosso serviço.”