Enfermagem, bacharel ou curso técnico?

Quem ainda está indeciso em busca da profissão deve, em primeiro lugar, tentar se conhecer bem e descobrir com quais áreas têm mais afinidade. Para cursar enfermagem, por exemplo, uma questão fundamental é gostar de trabalhar com gente. Outra questão importante é conhecer a profissão. As funções dos profissionais da enfermagem vão muito além de fazer procedimentos simples como aferição de pressão ou troca de curativos. Muita gente confunde a formação do Enfermeiro, que é o profissional graduado em Enfermagem, com o Técnico em Enfermagem. Na dúvida, conheça as diferenças entre as duas formações.

enfermagem

Existem três categorias de profissionais de enfermagem: o enfermeiro, o técnico em enfermagem e o auxiliar de enfermagem (profissão que deve ser extinta, especialmente nos estados do Sul). Os enfermeiros são aqueles que possuem graduação em enfermagem, ou seja, é necessário fazer o Curso Superior para ser Enfermeiro. O Técnico não chega a fazer a faculdade, ele realiza o curso em nível técnico de aproximadamente dois anos e o auxiliar realiza um Curso de um ano e está autorizado a realizar apenas procedimentos bem simples.

Técnico em Enfermagem

No Rio Grande do Sul os cursos de Auxiliar de Enfermagem têm perdido força e estão sendo extintos, não por imposição de órgãos de saúde, mas pela baixa procura por esta função que tem remunerações extremamente baixa. Os Cursos Técnicos têm duração média de dois anos, nos quais o profissional é preparado para trabalhar com pacientes de média e alta complexidade, fazer curativos e pequenas intervenções, podendo atuar em Unidades de Terapia Intensiva (UTI), Centros Cirúrgicos, Obstétricos, UTI Neonatal, Ambulatórios, Creches, Clínicas, atendimento a domicílio e Escolas. O técnico e o auxiliar de enfermagem trabalham sob a supervisão de um enfermeiro.

A maioria das escolas exige que o aluno tenha 18 anos e o Ensino Médio completo para ingressar no Curso Técnico em Enfermagem. O técnico pode integrar equipes que trabalham em ações de promoção da saúde, recuperação, reabilitação e prevenção, sempre sob a supervisão de enfermeiros. No atendimento domiciliar, o técnico pode atuar sem supervisão, desde que se limite a realizar somente os procedimentos que domina e que são autorizados a ele.

Quem pretende atuar como técnico em enfermagem deve ter algumas características importantes como facilidade em lidar com pessoas, bom relacionamento com os colegas de trabalho, ser observador, ter muito equilíbrio emocional e ser flexível em relação a horários.

Bacharelado em Enfermagem

A Enfermagem tem uma perspectiva muito ampla de mercado, desde a saúde pública, atenção secundária, atenção terciária, hospitalar, terceirizada.

O bacharel em Enfermagem é o profissional que Cursa a Faculdade de Enfermagem, ou seja, ele tem Curso de Nível Superior e pode atuar no gerenciamento de equipes, elaboração de políticas públicas de saúde. O enfermeiro fica habilitado a atuar em inúmeras áreas básicas, regulamentadas pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen). Entre as atuações do enfermeiro estão: Enfermagem geral, Pesquisa clínica, Ensino, Gestão da qualidade, Gestão de projetos, Enfermagem pediátrica, Enfermagem de resgate, Enfermagem do trabalho, Enfermagem geriátrica, Enfermagem médico-cirúrgica, Enfermagem obstétrica, Enfermagem psiquiátrica, Enfermagem de saúde pública.

O Curso tem duração média de cinco anos e não é necessário fazer anteriormente o Curso Técnico para ingressar na graduação.

enfermagem

Os profissionais da área são unânimes em informar que um dos maiores erros da comunidade em geral é ver o enfermeiro como um “auxiliar do médico”. Isso não tem qualquer ligação com a realidade pois o enfermeiro tem funções independentes e muito diferentes das do médico. Os professores de enfermagem buscam pessoas apaixonadas pela profissão. Alunos que queiram cuidar das pessoas e promover a saúde e não estudantes que queriam fazer medicina, mas não conseguiram. Eles avisam: se esse for o seu caso, desista já! A enfermagem precisa de enfermeiros apaixonados por sua profissão para serem ainda mais valorizados.

Os cursos de Bacharelado oferecem inúmeras oportunidades de estágios curriculares e projetos de extensão, ou a possibilidade de realização de estágios extracurriculares para ampliar a preparação do futuro enfermeiro. Atualmente, as seguintes áreas estão em expansão: enfermagem neonatal, enfermagem em cardiologia, enfermagem de nefrologia, enfermagem para emergência e UTI de adultos.

Quem pretende atuar com enfermagem deve avaliar todos os detalhes antes de optar pelo técnico ou bacharel. Pelo que vimos, o Curso de graduação em Enfermagem oferece inúmeras possibilidades de atuação profissional, o que indica também uma remuneração muito superior ao profissional que possui apenas nível médio. O Curso técnico é uma opção mais rápida para quem quer chegar logo ao mercado de trabalho. No entanto, ele oferece possibilidades de atuação muito limitadas. E, nessa linha de pensamento, podemos destacar que o bacharel encontrará durante o curso, desde os primeiros semestres, possibilidades de atuação no mercado de trabalho em forma de mini estágios e atividades práticas.

Vale lembrar que a graduação possibilita inúmeras outras formas de dar prosseguimento aos estudos, como especializações, mestrado e doutorado em diferentes áreas da saúde. Já o curso técnico não oferece essa opção.


2 Comentários

  1. Avatar
    Elenita ferreira de pontes Janeiro 10, 2018

    o amor ao que se faz ,faz a diferenca ,oque desejo e oque mais quero e ajudar e ser uma proficional de respeito e sucesso

    Reply
  2. Avatar
    Thalia da Silva Sousa Abril 06, 2018

    Eu amo enfermagem quando eu crescer e ter idade suficiente para ser enfermeira não vou deixar a oportunidade passar diante dos meus olhos
    Mas estou estudando pra mim de pois fazer faculdade de enfermagem.♥♥♥
    Eu quero muito ser enfermeira

    Reply

deixar Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *