Metodologia Ativa: conheça melhor o modelo de ensino da FSG

O papel do aluno nas instituições de ensino superior mudou. Com a modificação, o estudante passa a ser agente no processo de aprendizagem, ou seja, a sala de aula segue um modelo invertido, em que o professor assume a função de facilitador do processo.

A metodologia ativa, como é definido o modelo de ensino, baseia-se nas maiores universidades do mundo e inova o ensino tradicional, que acredita na reprodução mecânica de conteúdo. No método, utilizado pela FSG há alguns anos, foca-se no desenvolvimento de competências e habilidades, por meio de trabalhos interativos.

delzimar500px

Segundo a diretora acadêmica da FSG, Profa. Dra. Delzimar da Costa Lima, a metodologia ativa acredita na transformação do homem, que pensa e é agente do próprio destino.

– O estudante que está inserido nesse modelo de ensino chega ao mercado de trabalho com autonomia e mais responsabilidade. Ele aprende a buscar conhecimento por conta própria.

Entre os diferenciais de permitir que o aluno seja agente do processo de aprendizagem está a identificação de talentos durante as aulas, uma vez que cada um é responsável por sua maneira de aprender e buscar conhecimento. Apesar disso, estudantes e professores ainda apresentam resistência ao novo modelo, uma vez que é necessário mais esforço tanto para a criação de estratégias destinadas ao aprendizado do aluno, como para que ele se aproprie do conhecimento e não apenas o memorize.

metodologia-ativa-fsg600px

– A sala de aula expandiu-se para os jardins, mesas de cantina, escritórios, o que demanda um envolvimento também da gestão de cada instituição de ensino – ressalta Delzimar.