Oportunidades de trabalho em Terapia Ocupacional

A Terapia Ocupacional está entre as profissões mais requisitadas mundialmente e cada vez mais é reconhecida nos sistemas públicos e privados de saúde. O profissional terapeuta ocupacional tem a missão de cuidar de pessoas com problemas locomotores limitados, neurológicos, biológicos e que não conseguem executar atividades diárias com autonomia.

Por isso, o papel do terapeuta ocupacional é muito importante atualmente: eles trabalham diretamente com a melhora da qualidade de vida das pessoas.

terapia ocupacional

O profissional de Terapia Ocupacional tem um leque muito amplo de atuação, podendo exercer suas atividades no setor público ou privado, trabalhando em clínicas, consultórios, centros de saúde, centros comunitários, centros de reabilitação, centros de atenção psicossocial, centros de convivência, domicílios, empresas, escolas e creches, hospitais, instituições penais, instituições para idosos entre outros.

Segundo dados do CoffitoConselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, existem cerca de 8.500 profissionais registrados, registro que é obrigatório para se exercer a profissão. A maioria está concentrada no sudeste do país, o que aumenta muito a procura por esses profissionais no restante do Brasil.

 Terapia Ocupacional no setor privado

terapia ocupacional

Empresas privadas de saúde precisam dos serviços do terapeuta ocupacional, que são beneficiados da resolução da ANS – Agência Nacional de Saúde (211/10), que aumentou de 6 para 12 o número de sessões de Terapia Ocupacional que os planos de saúde devem cobrir por ano.

Isso valoriza a profissão do terapeuta ocupacional, que passa a entrar no rol de procedimentos de cobertura obrigatória dos planos de saúde. Atualmente os serviços de terapia ocupacional oferecidos pelos planos privados de saúde são tratamentos a partir de diagnósticos primários e secundários de demência, retardo ou transtornos do desenvolvimento psicológico.

Terapia Ocupacional no SUS

A legislação prevê a obrigatoriedade do Terapeuta Ocupacional em escolas, empresas, hospitais e entidades que atendam deficientes. Além disso, a Terapia Ocupacional está incluída entre as atividades contempladas pelo SUS – Sistema Único de Saúde.

Entre as atividades de Terapia Ocupacional mais procuradas estão ações de prevenção e tratamento de deficiências e implantação de projetos de inclusão social de grupos sociais desfavorecidos. Além disso, há muitas vagas no setor público, no tratamento de saúde mental, do idoso e do trabalhador.

Com a implementação do SUS, em 1990, que prevê o atendimento para todos os cidadãos, criou-se uma demanda significativa por profissionais de Terapia Ocupacional.

Os principais campos de atuação na saúde pública são: Atenção básica (UBS, programas de saúde da família), atenção especializada (ambulatórios, enfermarias de hospitais gerais, serviço para atenção às pessoas com transtorno mental e usuários de drogas), rede de saúde mental (CAPS), atenção integral ao idoso, centros de reabilitação e saúde funcional, atenção hospitalar, estratégias de desinstitucionalização (serviços residenciais terapêuticos), estratégias de reabilitação psicossocial e contextos hospitalares.

A inclusão de alunos com necessidades especiais no contexto escolar é uma ótima oportunidade para os profissionais de Terapia Ocupacional, que podem trabalhar na adaptação dos estudantes e também na questão do mobiliário escolar que utilizam. Outra demanda que vem crescendo bastante é a de prevenção de doenças ocupacionais em empresas. Também há bastante procura por profissionais que possam atender projetos e ações voltadas para pessoas que vivem em condições de vulnerabilidade social.

Com esse leque amplo de opções de atuação, a profissão de Terapia Ocupacional se torna imprescindível na área da saúde.

0 Comentários

Sem Comentários

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este artigo.

deixar Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *