Professor de Jornalismo conquista principal prêmio na área da Comunicação no Brasil.

O coordenador do curso de Jornalismo, Felipe Gue Martini, recebeu Menção Honrosa na categoria Tese do Prêmio COMPÓS de Teses e Dissertações, considerado o principal reconhecimento na área da comunicação no Brasil. A premiação, inédita para Caxias do Sul, deu-se pela tese Platina: transmetodologia radical e escutas poéticas musicais entre Porto Alegre e Montevidéu, e será entregue durante o congresso nacional da COMPÓS, entre 11 e 14 de junho, na PUC-RS, em Porto Alegre.

A tese de Gue Martini discute a produção, o consumo e a distribuição de música autoral a partir de seis projetos musicais, três de Porto Alegre e três de Montevidéu (Uruguai), que têm algumas características particulares, efêmeras ou de improviso, e que se utilizam das mídias eletrônicas (principalmente o Bandcamp) para circular. “A partir de noções da transmetodologia, que defende o uso de mídias na ciência, a tese tem uma parte apresentada em formato sonoro. São trechos que chamamos de musicalidades dialéticas, e que podem ser ouvidas na rede e ilustram as escutas poéticas produzidas na pesquisa”, explica o professor, coordenador do curso de Jornalismo da FSG desde a sua implantação, em 2012.

Segundo ele, a tese combina pesquisa científica com as mais variadas formas de arte, e tem objetivo de “sensibilizar leitores e ouvintes para a beleza que pode existir na ciência, para além de sua suposta e simples utilidade”. Gue Martini ressalta que o trabalho tem contribuições dos grupos de pesquisa que participa, Processocom e Rede Amlat, que reúnem pesquisadores de todas regiões do Brasil e de vários países da América Latina.

A COMPÓS (Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação) foi fundada em 1991, em Belo Horizonte, com o apoio da Capes e do CNPq, a partir da iniciativa de alguns pesquisadores e representantes de várias instituições de ensino.

Quer conhecer mais sobre este prêmio, acesse aqui.