Terapia Ocupacional, o que é?

A Terapia Ocupacional é uma profissão da área da saúde que atua principalmente na reabilitação humana. No Brasil, o curso foi criado há mais de 50 anos, tendo como berço a Faculdade de Medicina da USP. A principal atividade do terapeuta ocupacional é trabalhar no desenvolvimento, tratamento e reabilitação de pessoas que sofreram algum tipo de problema físico (derrames, amputações, tetraplegia), psiquiátrico (depressão, esquizofrenia), mentais (Síndrome de Down, autismo), geriátricos (Alzheimer, Parkinson) e sociais ligados ao processo do desenvolvimento neuropsicomotor ou envelhecimento. A avaliação é feita a partir das dificuldades passageiras, permanentes ou progressivas encontradas na adaptação das pessoas no seu dia-a-dia.

terapia ocupacional

A profissão caracteriza-se pelo uso de propriedades presentes nas atividades humanas como recurso terapêutico, almejando sempre, como objetivo da ação, desenvolver meios para que as pessoas atinjam sua autonomia e independência, evidenciando o potencial de cada indivíduo. Para alcançar tais objetivos, o terapeuta ocupacional pode utilizar adaptações de utensílios, objetos ou mobiliários, orientar mudanças no ambiente domiciliar, laboral ou de lazer, além de realizar o treinamento funcional das atividades de vida diária (alimentação, higiene, vestuário, banho), prescrição e/ou confecção de órteses ou meios auxiliares de locomoção.

Atuação do Terapeuta Ocupacional

Durante a graduação de Terapia Ocupacional os estudantes têm a possibilidade de aplicar os conteúdos trabalhados em sala de aula nos estágios supervisionados, projetos voltados à comunidade e nas práticas realizadas nos laboratórios, unidades básicas de saúde, hospitais, clínicas, asilos e centros de saúde.

Além disso, o acadêmico tem a oportunidade de desenvolver trabalhos de pesquisas onde o conteúdo e temas estudados podem ser conforme o interesse do aluno. É possível vivenciar intervenções interdisciplinares, juntamente com a atuação de outros cursos como Fisioterapia, Odontologia, Educação Física, Serviço Social e Psicologia.

terapia ocupacional

Após o término do curso, o profissional de Terapia Ocupacional poderá atuar com docência e pesquisa, acompanhar o desenvolvimento de crianças com dificuldades psicomotoras ou de aprendizagem, reintegração de idosos, tratar portadores de distúrbios psíquicos, restabelecer o cotidiano de vítimas de acidentes ou doenças, promover a saúde por meio de ações de prevenção de doenças ocupacionais e auxiliar na reabilitação e integração de usuários de drogas, menores infratores e carentes.

Mercado de Trabalho

Existem muitas vagas para profissionais de Terapia Ocupacional no Brasil. Atualmente, o número de terapeutas ocupacionais em atividade está muito abaixo do necessário no país. Isso faz com que, cada vez mais, profissionais formados nessa área sejam muito procurados, valorizados e tenham muitas opções de inserção no mercado de trabalho, principalmente na rede pública de saúde, em unidades básicas de saúde, hospitais, clínicas, ambulatórios, hospitais psiquiátricos, escolas, creches, asilos, empresas, UTIs, enfermarias, trabalhos de atenção psicossocial e serviços de reabilitação.

Terapia Ocupacional Matérias  mais interessantes do curso

Outro mercado que está à procura de profissionais de Terapia Ocupacional é a área de Educação, desenvolvimento social e cultura, na gestão de serviços e docência em universidades e faculdades. Segundo a Federação Nacional dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais, o salário inicial de um profissional recém formado é de R$ 2.050,00 por 30 horas semanais de trabalho.

Terapia Ocupacional x Fisioterapia

Apesar de serem semelhantes em seu objetivo final, a Terapia Ocupacional e a Fisioterapia são profissões distintas, embora complementares, que podem ser desenvolvidas juntas ou separadas, conforme as necessidades do paciente.

A Fisioterapia tem como objetivo promover, prevenir, tratar e recuperar pessoas que sofreram lesões ou alterações motoras, trabalhando efetivamente no bom funcionamento do corpo humano, desde a respiração até as funções mais complexas, que envolvem, principalmente, o sistema locomotor.

Já a Terapia Ocupacional trabalha com atividade humana, planejando e organizando o dia-a-dia das pessoas, trabalhando na melhora da qualidade de vida, com o objetivo de possibilitar independência e autonomia das mesmas. Para isso, o terapeuta ocupacional utiliza as atividades básicas do cotidiano como escovar os dentes, comer, vestir a roupa, dirigir e atividades sociais para facilitar e melhorar o desempenho funcional, o convívio e a inserção dos pacientes no contexto da sociedade. Diferente da Fisioterapia, a Terapia Ocupacional trabalha o físico e o emocional das pessoas em conjunto, para obter resultados.

0 Comentários

Sem Comentários

Não existem comentários ainda, mas você pode ser o primeiro a comentar este artigo.

deixar Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *