Matrícula


A FSG reserva-se o direito de não abrir turmas caso não haja número mínimo de alunos efetivamente matriculados por turma.
 
Formas de Ingresso 
 

Aproveitamento de Estudos

Consiste em aproveitar as disciplinas cursadas em outras Instituições de Ensino Superior (reconhecida ou autorizada), em nível superior, por disciplinas equivalentes do currículo do curso em que o aluno está matriculado. Quando o aluno ingressa no curso da FSG por transferência externa ou interna (reopção de curso), este procedimento é automático.
 

Histórico Acadêmico e Atestados

É facultado ao aluno solicitar histórico acadêmico ou atestados de matrícula e/ou frequência.
 

Cancelamento de matrícula e interrupção de estudos

O acadêmico vinculado a partir de um semestre já tendo efetuado rematrícula, poderá cancelar sua matrícula e interromper seus estudos, sem perder a sua vaga, com o prazo máximo de três anos, após a data da interrupção. É importante verificar as datas e prazos para esta solicitação no Calendário Acadêmico da FSG.
 

Interrupção de Estudos

Consiste no trancamento da matrícula junto à FSG, mantendo vínculo com a Instituição. Este procedimento não é automático. Se o aluno não efetuar a rematrícula deve acertar sua situação acadêmica junto à Central de Relacionamento. Para ser possível a retomada dos estudos (reingresso), o período de interrupção não pode ser superior a 3 anos, incluindo o semestre em que o aluno solicitou a interrupção. Para o retorno, o aluno deverá solicitar seu reingresso no semestre anterior ao de reingresso, de acordo com as datas do Calendário Acadêmico, condicionado a existência de vaga.
 

Cancelamento de Matrícula / Desistência

Poderá ser efetivado pelo aluno o pedido de cancelamento voluntário da matrícula ou transferência, desde que fundamentado e protocolado na Central de Relacionamento, perdendo o direito à vaga, não dispensando o responsável financeiro pela quitação do contrato até o mês do pedido, bem como também de outras despesas eventualmente ocasionadas pelo aluno. Ocorrendo o cancelamento voluntário da matrícula pelo aluno antes do início do semestre letivo, o aluno será reembolsado em 80% (oitenta por cento) do valor da 1ª parcela.
 

Cancelamento de Matrícula em Disciplinas

É concedido o cancelamento de matrícula em disciplinas se requerido até o decurso da primeira metade do período letivo, desde que as disciplinas restantes atendam ao mínimo estabelecido, ou seja, 12 créditos, não dispensando o responsável financeiro pela quitação das disciplinas canceladas até o mês do pedido inclusive, bem como de outras despesas eventualmente ocasionadas pelo aluno. Ocorrendo o cancelamento de matrícula em disciplinas, antes do início do semestre letivo, o aluno será reembolsado em 80% (oitenta por cento) do valor do pagamento, proporcional àquelas disciplinas que foram objeto do cancelamento.
 

Evasão

É considerado evadido o aluno que se afasta das atividades acadêmicas ou não renova sua matrícula, sem ter requerido o trancamento ou cancelamento de matrícula, o que não o eximirá dos compromissos financeiros com a Instituição. Esta situação implica no abandono do curso e desvinculação do acadêmico com a FSG.
 
Obs.: Para todos os procedimentos acadêmicos é necessária a solicitação através de preenchimento de formulário protocolado junto à Central de Relacionamento, e mediante pagamento de taxa, quando for o caso.
 

Avaliação do Desempenho Escolar

O aproveitamento escolar é avaliado através de acompanhamento contínuo do processo ensino-aprendizagem e dos resultados por ele obtidos nos exercícios acadêmicos.

Compete ao professor do componente curricular elaborar os instrumentos e estratégias avaliativas, bem como analisar os resultados.

O processo avaliativo deverá ter três notas por período letivo, gerando uma nota final.

Nas disciplinas presenciais, os trabalhos solicitados em sala de aula (provas, debates, seminários etc.) terão peso de 20% da nota total, correspondendo à primeira nota do semestre; a Atividade Prática Supervisionada (APS), de 20%, correspondendo à segunda nota; os trabalhos avaliativos de final de semestre (provas, debates, seminários etc.)  de 60%, correspondendo à terceira nota, devendo gerar uma média final, resguardados os pesos respectivos.

Nas disciplinas semipresenciais e/ou a distância, haverá duas avaliações ao longo do semestre, correspondendo a primeira aos trabalhos regulares da disciplina, valendo 40% da nota total; a segunda presencial, uma prova formal e de final de semestre, valendo 60%. Não tem (APS) e não tem recuperação/exame.

Parágrafo único. O aluno, em um período de 48 h após a avaliação de primeira chamada, poderá requerer a de segunda chamada, independente da modalidade que estiver cursando.

A cada momento do processo avaliativo, nos Curso de Graduação, é atribuída uma nota, expressa em grau numérico de 0 (zero) a 10 (dez).

Ressalvado o disposto no § 2º, atribui-se nota 0 (zero) ao estudante que deixar de submeter-se à verificação prevista, na data fixada, bem como ao que nela se utilizar de meio fraudulento.

Nos Cursos de Pós-Graduação, a avaliação de desempenho dos estudantes será atribuída uma nota, expressa em grau numérico de 0 (zero) a 10 (dez).

Atendida em qualquer caso a frequência mínima de 75% (setenta e cinco por cento) às aulas, na modalidade presencial, semipresencial e demais atividades, o estudante é considerado aprovado se obtiver nota de aproveitamento resultante da média aritmética simples não inferior a nota 7 (sete) nas avaliações efetuadas;

Na modalidade a distância, o estudante é considerado aprovado se obtiver nota de aproveitamento resultante da média aritmética simples não inferior a nota 7 (sete) nas avaliações efetuadas tão somente.

Parágrafo único. As médias são apuradas até 1 (uma) decimal sem arredondamento.

O estudante reprovado dos cursos presenciais por não ter alcançado seja a frequência, seja a nota mínima exigida, cumprirá novamente as mesmas exigências de frequência e de aproveitamento estabelecidas neste Regimento. 

O estudante reprovado dos cursos a distância por não ter alcançado a nota mínima exigida, cumprirá novamente as mesmas exigências de aproveitamento estabelecidas neste Regimento.

Os estudantes que tenham extraordinário aproveitamento de estudos, demonstrado por meio de provas ou outros instrumentos de avaliação específicos, aplicados por banca examinadora especial e mediante procedimentos regulados pelo Colegiado Central, poderão ter abreviada a duração de seus cursos, de acordo com as normas do sistema de ensino.

 

Exercícios Domiciliares

Pela Legislação vigente na área de ensino, não existe "Abono de faltas". Há, no entanto, três casos em que pode ocorrer o direito de ultrapassar o limite de faltas, que pressupõe entendimento prévio entre aluno e Instituição, ou seja, não determinam que as faltas não sejam registradas, mas suspendem, excepcionalmente, nos casos e condições estabelecidas, a exigência de cumprimento dos limites mínimos de frequência.

São eles:


Em tais circunstâncias caracteriza-se o Regime de Exercícios Domiciliares, ficando o aluno obrigado a repor as atividades na forma estabelecida pelos Docentes responsáveis pelas disciplinas em que o aluno estiver matriculado. Cabe ao aluno manter-se em contato com os professores para cumprimento das tarefas estabelecidas, compatíveis com o seu estado de saúde e as possibilidades do estabelecimento.

Os exercícios domiciliares são a assistência pedagógica dada pelo professor ao acadêmico, durante o período em que ficar afastado das aulas. A compensação das faltas é feita através de exercícios domiciliares, requeridos e executados durante o período de ausência às aulas. A concessão de exercícios domiciliares para disciplinas práticas serão efetivadas com autorização do coordenador de cursos.

Não será concedido exercício domiciliar com valor retroativo e quando o período de afastamento for inferior a 25% de faltas previstas na legislação. 

Junto com a solicitação deverá ser entregue o Atestado Médico contendo o número do CID, o período de afastamento, a data e a assinatura do médico, com carimbo (CRM).
 

Corpo Discente

Espera-se que os membros do corpo discente passem a:

Colação de Grau - Formatura

O acadêmico deverá requerer, junto à Central de Relacionamento, a colação de grau um ano antes da conclusão do curso de graduação, de acordo com o calendário acadêmico. O formando poderá colar grau em sessão Solene ou Unificada.

Há casos em que a conclusão de curso superior não implica a expedição de diploma, mas o apostilamento do grau obtido no diploma já concedido. Para isto, após a colação de grau, o aluno deverá apresentar à Secretaria de Registros Acadêmicos o diploma de conclusão do primeiro curso superior para obter o apostilamento da nova habilitação.

Espaços Acadêmicos.